quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Não é não!

Será?

Pra mim, nunca foi.
O não é um sim disfaçado. O não é um talvez. O não só é
não, quando o cara é incompetente, mesmo. "
A mulher que
quer rejeitar responde apenas não. A mulher que
explica quer que a convençam."

É, vou focar no "não" feminino.

Depois que Hebert Viana pegou Paula Toller, o
Baixinho da Kaiser pegou Karina Bacchi e eu passei de
ano direto, tá mais que provado que tudo é possível.

A arte de transformar o não em sim é extremamente
perigosa, as vezes ele se converte em um "suma da
minha frente", ou coisa pior...
"Toda mulher tem um pouco de Esfinge"( "Decifra-me ou
devoro-te." ).

Bom, vamos estuda-los em tópicos.

O não quero ficar com você:
É um dos tipos mais comuns, todo mundo passa por ele, não entre em desespero ao receber um desses.
É um sinal que sua tática tem que ser aprimorada.
Você não pode sair por aí perguntando o que você não quer ouvir, o não. Evita-lo é simples: Não pergunte.
Perguntar tal coisa é extremamente desnecessária, é coisa de amador, mesmo. Para quando não há solução, senão falar das terceiras intenções, há as indiretas. "Indiretas já"

O não te quero mais:
Perdeu, playboy. Por algum motivo ela não te quer mais. Provavelmente você vacilou ( tem jeito ), ela se cansou ( fudeu ) ou, o pior, o Mário tá na área ( chama a galera ).

A segunda opção, geralmente, vem acompanhada da terceira, e vice-versa. Portanto, não basta chamar a galera, você tem, também, que rever seus conceitos.
Pro primeiro caso, use a seguinte técinica:

Técnica Cafa Nº5:
Primeiro passo: Assuma que errou e peça desculpas.
Segundo passo: Diga que nunca mais vai acontecer novamente.
Terceiro passo: Elogie e mude de assunto.
(Serve, também, pra quando ela tá nervosa e diz que você está errado, mesmo não estando.)

O "na primeira noite, não":
"Por que os homens querem ir para a cama no primeiro encontro?"
"Tradicionalismo. A primeira transa deve ser na cama. Nada de elevador, escada de incêndio ou outros lugares do tipo."

Esse é um ótimo exemplo de quando o "não" não é bem
um não. Ela quer. Mas algum motivo a leva a dizer
não, muitas vezes, tal motivo é se valorizar.

Ela se sente no dever de negar, e você, meu velho,
tem o dever de não, simplesmente, aceitar o "não".
Não ignore-o, mas vá com calma.

É isso. Faltaram muitos "nãos", sem dúvida...
Postem nos comentários os que vocês acham que
faltaram e eu os posto num próximo post, beleza?
Comentem sobre meus equívocos sobre os "nãos",
também, se cometi algum.

3 Comments:

  1. Duda x)) said...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    Duda x)) said...
    HUaHaEIHaheiuHiaehiUAIUEHAhuaH!!!
    Adorei! haha!
    Poréém(tem q ter xP)... discordo em alguns pontos.../fiu
    hoho

    A da cama...foi podre! -.-'
    dã =D

    O Baixinho da Kaiser pegou Karina Bacchi, foooi? Aff.../morri
    heiAHEehUIAE
    Q carniçaa eh essa???! =P

    "Toda mulher tem um pouco de Esfinge"( "Decifra-me ou devoro-te." ). ...
    - essaaa foii a idéia!
    heiuAHEIAe!

    aiai...q viagem!
    Tah massa! =D
    Haha!
    bjuuu! =****
    Matheus Ávila said...
    haushaushasuh
    por isso eu sempre digo: O não você já tem, você tem e que conquistar o sim

Post a Comment